Vó Gringa lança segundo disco da carreira com canções autorais, misturando reggae, rock e batida eletrônica; saiba mais sobre a banda!

. . Nenhum comentário:

Ser uma banda revelação na tradicional Festa Nacional da Música não é para qualquer um. Mesmo assim, Vó Gringa, formada por Jota Marks (vocalista), Mazur Felipin (baixo), Anderson Costa (guitarra), Lucas Diemer (teclado) e Johan Lesley (bateria), acreditava que ainda não havia mostrado seu objetivo na música nacional e saíram da região de origem, Sul do Brasil, para tentar algo novo em São Paulo.

Antes do atual nome, Vó Gringa, a banda se chamava IDR (Identidade Rock Reggae) e chegou a vender 180 mil cópias em seu disco de estreia. Agora, com o segundo disco, que traz o nome da banda, os músicos acreditam que estão mostrando de verdade o que desejam fazer na cena musical.

“Talvez o que faltava era o amadurecimento e experiência que estes quatros anos de banda nos proporcionaram. Sentimos que estávamos mais preparados e nos conhecíamos melhor musicalmente, então percebemos que as músicas começaram a ter novas influências, novos elementos e, assim, percebemos que essa roupagem seria a nossa essência verdadeira, a ser transmitida no trabalho”, disse o vocalista da banda Jota Marks.

São 13 canções que falam desde o dia a dia do brasileiro com a correria no trabalho, família, como em Vida de Brasileiro, até mensagens positivas, como Que o Dia Acabe Bem. Jota ainda conta que todas as composições são autorais, sendo algumas parcerias com outros autores.

“A respeito das letras, queremos passar sempre uma mensagem positiva, alto astral, proporcionar às pessoas emoções, sentimentos e sensações únicas, como se a música fosse a trilha sonora da vida delas”.

O vocalista também falou a respeito da escolha do repertório para esse trabalho, que contou com as participações de Dubeat e Nathalia Bacci. “O set list foi concebido através de composições recentes e algumas canções foram lapidadas no decorrer da produção, sempre levando em conta que a ideia principal era de que as músicas fossem gostosas de ouvir e que soassem verdadeiras, tanto para o público, como para nós mesmos”.

Outra figura importante na produção do segundo álbum do Vó Gringa foi Rick Bonadio. Ele assina a direção artística do projeto e foi um grande professor para os integrantes da banda. “Aprendemos que o público exige e espera algo novo, algo diferente, então é necessário estar sempre ligado em todos os detalhes e saber extrair sempre o melhor de cada integrante da banda”, disse Jota.

A primeira música de trabalho do disco Vó Gringa é Impactante. Jota revela que a escolha dessa canção foi pelo contexto dela ser bem atual. “Ela fala em relacionamentos através do mundo virtual, algo bastante comum nos dias de hoje. Assim, achamos que seria a maneira ideal de apresentar esse novo trabalho”.

Como no primeiro nome da banda já diz muito – Identidade Rock Reggae – a nova fase e o novo nome trouxe um pouco do passado, mas misturando os estilos com outros, como música eletrônica. Jota disse que com o passar do tempo, os integrantes sentiram a necessidade de conhecer a abordar novos elementos, que incluíam acrescentar batidas mais aceleradas. “E foi assim que chegamos ao estágio atual; um disco essencialmente pop, com pitadas de rock. A mistura, a diversidade é algo peculiar em nosso país e está presente em nosso povo, em nossa cultura, e na música não é diferente. Nossa busca é saber dosar, saber dar as pitadas na medida certa, para compor nosso próprio estilo”, finalizou o cantor.

Conheça abaixo Impactante, que foi lançada com um videoclipe:



Foto: Divulgação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga-nos

Facebook

Newsletter

Translate