João Bosco e Vinícius lançam edição especial de Indescritível e revelam data do lançamento do disco de modão

. . Nenhum comentário:

João Bosco e Vinícius fechando 2014 com chave de ouro! Com o sucesso do disco Indescritível, com canções que ficaram entre as cinco mais tocadas nas rádios desde seu lançamento, a dupla agora apresenta uma versão especial desse projeto, com uma canção inédita e versões acústicas de Sorte é Ter Você, Indescritível e Girassol.

“A ideia de uma versão especial partiu da nossa gravadora, que resolveu fazer um relançamento desse projeto, com três versões acústicas e uma inédita, que é a Maquiagem Borrada. A crítica sobre esse disco foi muito positiva, então aceitamos no primeiro momento em fazer esse relançamento”, contou João Bosco em entrevista ao Farol Pop.

A ideia de colocar uma música inédita foi uma pequena prévia sobre os novos projetos para 2015 da dupla sertaneja. “Estamos visando novos projetos, não paramos de trabalhar. E essa música, já tínhamos feito os arranjos, já estava gravada”, disse Vinícius. A música é composição de João Neto, Cesinha, Márcia Araújo, Débora Xavier e Fred Liel e segue a linha romântica de João Bosco e Vinícius.

Outra mudança nesse projeto foi a parte gráfica. João Bosco e Vinícius estiveram este ano em Mendoza, na Argentina, e Colonia Del Sacramento, no Uruguai, onde gravaram as cenas do clipe de Sorte é Ter Você. E as fotos que fizeram durante os intervalos das gravações foram usadas para o encarte da versão especial de Indescritível. “O pessoal da gravadora gostou das fotos e achou legal usá-las. Daí mudou a foto da capa também. Achei que ficou bem legal, porque mudando a capa e trazendo uma música inédita, chamou mais a atenção do público”.

2014 e mais tempo para a família

João Bosco e Vinícius analisam 2014 como um ano positivo musicalmente, apesar de ter sido um ano de Copa do Mundo e eleições na sequência. “A gente trabalhou muito, conseguimos manter nossas músicas entre as cinco mais tocadas. Ficamos focados nesse disco, fizemos muitos shows em um ano que foi ruim em um contexto geral, porque as atenções estavam voltadas para as eleições e para a Copa do Mundo. Então a gente acredita que, para nós, apesar disso, foi um ano muito bom”, explica João Bosco.

Como consequência desse ano bom para a dupla, depois de sete anos seguidos, este ano será o primeiro que os cantores vão conseguir passar as festas de fim de ano ao lado da família. E ambos têm motivos especiais e bem específicos para isso: João Bosco se casou em setembro e agora vai conseguir viajar em sua lua de mel e há cerca de um mês, Vinícius, que já é pai de Maria Clara, se tornou papai novamente, agora de gêmeos: Antonella e Davi.

“Desde o lançamento do disco acústico, em que ganhamos disco de platina, tivemos muita procura por shows para festas de fim de ano. Meu aniversário é no dia 31 de dezembro, tenho meus filhos, João Boco se casou esse ano. Então a gente sentou, conversamos e, em comum acordo, esse ano, ao invés de tirar férias depois do Ano Novo e voltar no Carnaval, vamos tirar nossas férias no dia 22 de dezembro e voltar no dia 22 de janeiro e curtir muito nossa família”, explicou Vinícius.

O tão esperado disco de ‘modão’

Para quem – como eu – está ansioso pelo lançamento do tão aguardado disco de parcerias de João Bosco e Vinícius com os intérpretes das canções que faziam parte do repertório da dupla, quando tocava em barzinhos da vida, já pode começar a fazer contagem regressiva para o lançamento de João Bosco e Vinícius – Estrada de Chão: ele chegará às lojas logo após o Carnaval.

“Ele já está finalizado, a gravadora abraçou a ideia. São 15 músicas, onde 13 contam com participações especiais”, disse Vinícius. “Se a gravadora não quisesse lançar, com certeza esse disco já estaria em nossos carros”, brincou João Bosco.

A dupla já adiantou um pouco sobre o trabalho: “A gente aprendeu muito com quem participou e foi isso que levou a gente a ir fazendo com calma e muito cuidado. Desde o começo, temos falado para a imprensa que já está até calejada de saber que isso é a realização de um sonho. E quando a gente sonha e se esse sonho for bom, a gente não quer que acabe. Foram dois anos que tivemos de gravações, um período de muita aprendizagem, porque lidamos com pessoas que são nossos ídolos e que se tornaram nossos amigos”.

E os cantores completaram: “Hoje temos uma outra cabeça depois desse projeto. A nossa forma de se comportar nas gravações, em tudo, foi uma aula cada gravação e tivemos a oportunidade de viver com esses ídolos esse projeto maravilhoso e muito verdadeiro. Ele não visa só o mercado fonográfico. Ali está a alma de João Bosco e Vinícius, porque são dez anos da nossa história em que cantamos o repertório desses caras, que são responsáveis por manter nossa vida financeira, nossa vida. É o repertório deles que a gente quer traduzir nesse projeto”.

Vinícius ainda exalta a qualidade desse projeto. “A nossa preocupação em fazer com calma, não foi só pela questão de agenda, mas foi porque todas as faixas foram tratadas como música de trabalho. A gente que tem acesso ao projeto já pronto sabe que você vai dar play no CD e vai perceber que todas as músicas vão ter a mesma qualidade, muito bem cantadas, interpretadas, sem falha. Tá um sonho, muito bonito, muito gostoso de ouvir, com aquela naturalidade, com os arranjos muito bem elaborados”.

O que mais há de diferente nesse trabalho é que muitas das canções do repertório são clássicas, mas nem todas tocaram nas rádios. “Não são músicas batidas, são conhecidas sim, mas algumas nunca tinham sido regravadas”, disse João Bosco.

“Não são aqueles clichês. Uma ou outra é muito conhecida. O critério de escolha do repertório foi em cima do que a gente cantava. Não em cima do maior sucesso do convidado. Uma ou outra não tem como fugir. Mas olhando o projeto de fora, vão ter algumas músicas que a maioria das pessoas só vai conseguir identifica-la na hora que entrar o convidado”.

Carreira e referência para os novos

Em 2015, João Bosco e Vinícius completa 22 anos de carreira e já se tornaram referência para muitas duplas que surgiram após o boom do sertanejo chamado universitário, que também destacou a dupla sertaneja. Para Vinícius, é um privilégio ver que todo o esforço e trabalho da dupla hoje pode servir de referência para novos cantores do estilo.

“A gente fica lisonjeado porque aquele trabalho que tivemos desde o começo, hoje serviu para alguma coisa. Claro que, quando a gente faz o nosso trabalho, a gente olha pra dentro do nosso esquema e é sempre muito bom quando esse esquema consegue refletir para fora. E a gente está fazendo história, construindo amizades, fazendo história para as pessoas que nos acompanham tanto no meio artístico, quanto o nosso público mesmo, porque tem pessoas que fazem tatuagem com versos das nossas músicas ou nossas canções foram temas de namoro, casamento”, disse Vinícius.

“E só a música tem esse poder. A gente faz música, mas ela exerce, tem esse poder e tem essa força. Que bom que deu certo, que algumas pessoas têm a gente como referência”, completou.

João Bosco ainda relembrou a primeira vez que recebeu a ligação de Zezé Di Camargo e quando encontrou o cantor em uma pescaria. “Eu tremia feito vara verde. É muito louco esse sentimento que a gente passa e as pessoas sentem com a gente. É muito doido quando você recebe uma ligação e o cara fala que é de uma dupla e diz que nem acredita que está falando com a gente. E a gente trabalhou para isso, para ter esse reconhecimento”.

E qual sua canção preferida de João Bosco e Vinícius? Conta pra gente!

Assista ao clipe de Sorte é Ter Você:




Foto: Farol Pop

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga-nos

Facebook

Newsletter

Translate