P.J., baixista do Jota Quest, assina trilha sonora de espetáculo sobre Oscar Wilde

. . Nenhum comentário:


Rogério Flausino
e a trupe do Jota Quest estão em estúdio, preparando o novo disco da carreira da banda, que logo logo os fãs poderão conferir (previsão de lançamento para outubro). Mas nas horas vagas, o baixista P.J. escreveu a primeira trilha sonora para um espetáculo teatral.

As canções farão parte da peça Em Louvor a Vergonha, que tem direção de Diego Bagagal. O trabalho conta a história da última hora de vida do autor irlandês Oscar Wilde. A estreia está marcada para este fim de semana, no Galpão 3, Funarte, em Belo Horizonte.

“Sempre me interessei por como a música intercede em um filme, teatro, games e até mesmo em programas de TV. As reações emocionais que os atores desencadeiam nos espectadores são, com certeza, catalisadas por uma boa trilha sonora. É difícil imaginar Blade Runner, Star Wars e Hair, entre outras obras cênicas, sem suas respectivas trilhas sonoras. Fiquei muito feliz com o convite.”, disse P.J.

“Usei o baixo, instrumento que me especializei, neste trabalho não como um instrumento solo, mas como uma peça centralizadora de todos os eventos que giram em torno do momento musical. Em alguns trechos, o mesmo faz base, tema e contrapontos. Tentei ao máximo criar uma voz diferente para este trabalho, me desapeguei de qualquer referencia que tinha em mente” - completou.

E a banda de P.J. não ficou de fora. Todo processo de criação e gravação da trilha sonora foi feito no estúdio da banda, Minério de Ferro, na capital mineira.

Foto: Ricardo Muniz

E mais: Jota Quest mostra um pouquinho do próximo álbum com nova música de trabalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga-nos

Facebook

Newsletter

Translate